Olmert e Abbas se reúnem em Jerusalém após dois meses sem contatos

JERUSALÉM - O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, começaram hoje uma reunião em Jerusalém para rever o andamento do processo de negociação, após dois meses sem contatos.

EFE |

Os dois dirigentes falarão sobre o estado do processo lançado na cúpula de Annapolis (EUA) em novembro do ano passado, pelo qual ambos se comprometeram a alcançar um acordo de paz até o final do ano.

Entre os temas a serem discutidos estão as medidas iniciadas para melhorar a situação dos palestinos e os obstáculos para um acordo, como a ampliação de assentamentos judaicos e a continuidade da violência na Faixa de Gaza.

Abbas suspendeu brevemente as negociações de paz em fevereiro, após uma dura ofensiva militar israelense na Faixa de Gaza que causou a morte de cerca de 130 palestinos, mais da metade civis.

No entanto, os contatos continuaram entre os chefes das equipes de negociação dos dois lados, a ministra de Assuntos Exteriores israelense, Tzipi Livni, e o ex-primeiro-ministro palestino e assessor presidencial, Ahmed Qorei.

Também se reuniram neste período o primeiro-ministro da ANP, Salam Fayyad, com o ministro da Defesa israelense, Ehud Barak.

Este último anunciou na semana passada, durante a visita ao país da secretária de Estado americana, Condoleezza Rice, o desmantelamento de 50 postos de controle e outras medidas para melhorar as condições de vida da população cisjordaniana, como o aumento de permissões de entrada a Israel.

Yuval Diskin, chefe do Shin Bet - o serviço de inteligência interna israelense - mostrou sua insatisfação frente a estas medidas, por considerar que o desmantelamento de postos de controle na Cisjordânia prejudica a segurança de seu país e não deveria acontecer até o fim da construção do muro de segurança na Cisjordânia.

Leia mais sobre: Israel

    Leia tudo sobre: israel

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG