Jerusalém, 5 mai (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, e o presidente da Autoridade Nacional Palestina (ANP), Mahmoud Abbas, renovaram hoje seu compromisso com o processo iniciado em Annapolis (EUA) para conseguir um acordo de paz até o fim do ano.

Mark Regev, porta-voz do primeiro-ministro israelense, disse á Agência Efe que os dois líderes "reiteraram seus compromissos com o marco de Annapolis para alcançar um acordo até o final do ano", durante a reunião que mantiveram durante duas horas.

Olmert e Abbas também abordaram "questões tangíveis, como a situação no terreno na Cisjordânia e em Gaza", acrescentou a fonte.

O Governo israelense expressou seu "desejo de cooperar com a ANP para tentar garantir que não aconteça uma crise humanitária em Gaza", disse o porta-voz israelense.

A Faixa de Gaza enfrenta um ferrenho bloqueio de Israel desde que o movimento islâmico Hamas assumiu o controle desse território, em junho do ano passado.

Regev disse que as conversas entre Abbas e Olmert mantidas desde dezembro do ano passado "são as mais sérias que Israel já teve com os palestinos", mas não quis dizer se é possível falar de algum avanço significativo.

Segundo fontes oficiais palestinas, a reunião serviu para analisar questões a fim de aliviar a situação da população civil palestina na Cisjordânia e na Faixa de Gaza.

O chefe de negociação da Organização para a Libertação da Palestina (OLP) e assessor de Abbas, Saeb Erekat, deve conceder uma entrevista coletiva ainda hoje na cidade cisjordaniana de Ramala.

Em comunicado, o porta-voz do Hamas em Gaza, Fawzi Barhum, qualificou hoje a reunião de "perda de tempo", organizada "por ordem dos EUA para que Israel ganhe tempo, e para distrair a opinião pública internacional e palestina". EFE db/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.