Jerusalém, 23 fev (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, destituiu eu enviado para as negociações com o Egito, Amos Gilad, após ele criticar a estratégia de negociação de seu Governo nos contatos para conseguir uma trégua com o Hamas.

Gilad lidera o Escritório de Política e Segurança do Ministério da Defesa israelense e foi a figura-chave que transmitiu ao Egito a posição de seu país nas negociações para tentar uma trégua duradoura com o Hamas e a libertação do soldado israelense Gilad Shalit, sequestrado por milicianos palestinos.

A imprensa israelense destacou hoje que Olmert não gostou das recentes declarações de Gilad criticando com dureza a decisão de condicionar qualquer acordo de cessar-fogo à prévia libertação do militar.

Gilad afirmou que essas condições eram "um insulto" ao Egito, principal mediador entre Israel e Hamas, que não negociam diretamente. EFE db/jp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.