Olmert descarta acordo iminente sobre troca de prisioneiros e corpos

O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, descartou nesta terça-feira um acordo iminente com o Hezbollah para a libertação de prisioneiros libaneses por parte do Estado hebreu em troca de dois soldados israelenses, supostamente mortos.

AFP |

"A negociação requer mais tempo e não foi concluída", declarou Olmert à imprensa antes de viajar ao Egito para uma reunião com o presidente Hosni Mubarak.

Olmert, que desistiu de convocar no domingo o gabinete de segurança para autorizar a troca, hesita em aprovar o acordo, negociado com a mediação da Alemanha.

O acordo para a troca de prisioneiros e corpos, que na semana passada parecia prestes a ser finalizado, enfrenta há alguns dias a opinião desfavorável de alguns ministros e autoridades da Defesa.

Os diretores da Segurança Interna (Shin Beth) e do Serviço Secreto (Mosad) não concordam com a libertação de prisioneiros em troca de cadáveres, segundo fontes do governo.

ms/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG