O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, denunciou publicamente neste domingo um pogrom cometido na Cisjordânia, depois que quatro palestinos foram feridos no sábado em um ataque executado por colonos israelenses.

"Não haverá pogrom contra os não judeus", afirmou Olmert à imprensa no início do conselho de ministros.

"Este fenômeno, que consistia em tomar a lei nas próprias mãos e cometer agressões violentas é intolerável e será tratado da maneira mais severa possível pelos responsáveis pela lei", disse Olmert.

rb-ms/fp

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.