Olmert condiciona cessar-fogo a fim do tráfico de armas a Gaza

Jerusalém, 6 jan (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, disse hoje que está aberto a uma solução diplomática para o conflito em Gaza, desde que a proposta inclua mecanismos para impedir o contrabando de armas para o território palestino.

EFE |

Em entrevista ao diário "Ha'aretz", Olmert reconheceu que há "diferentes idéias para uma solução diplomática", e afirmou que as está "tratando com muitos líderes do mundo".

"O resultado deve ser um bloqueio efetivo da rota Filadélfia, com supervisão e acompanhamento", explicou o primeiro-ministro israelense em alusão a esse corredor entre Egito e Gaza.

Embaixo do corredor há dezenas de túneis usados pelo Hamas para se abastecer de armas, munição e foguetes.

Olmert também não se opôs a uma solução orquestrada pelas Nações Unidas, mas ressaltou que qualquer idéia enviada a Israel deve oferecer "uma solução ativa" para o problema das armas que entram em Gaza e chegam às mãos das milícias.

"Não começamos tudo isto para ocupar (de novo) Gaza, ou matar todos os terroristas. Iniciamos (esta operação) para gerar uma mudança para o sul (de Israel)", disse.

Segundo Olmert, que hoje visitou o sul de Israel e os soldados feridos no curso da operação, "quanto mais rápido terminar o conflito, melhor será". EFE elb/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG