Olmert chama de genocidas judeus que atiram contra árabes em Hebron

Jerusalém, 7 dez (EFE).- O primeiro-ministro de Israel, Ehud Olmert, disse hoje que não encontra melhor termo que pogrom - massacre genocida organizado - para definir a ação de judeus que apontam suas armas e disparam contra árabes em Hebron.

EFE |

"Somos filhos de uma nação que sabe o que é um 'pogrom'. E digo isto após muita reflexão. Não tenho como descrever isso de outra forma", afirmou Olmert ao se reunir com seus ministros.

O chefe de Governo interino disse esperar que "não haja mais compaixão pelos arruaceiros que existem entre os colonos e que estes graves eventos cheguem completamente a seu fim".

Por essa razão, pediu ao Ministério da Defesa e às autoridades competentes "que façam o necessário, com a força necessária, em qualquer lugar controlado pelo Estado de Israel, para deter este fenômeno".

Olmert fez essas declarações um dia depois de uma ONG israelense ter divulgado um vídeo no qual um colono judeu atira de perto contra um grupo de palestinos na cidade de Hebron. EFE ap/sc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG