suborno - Mundo - iG" /

Olmert anuncia que renunciará caso seja acusado formalmente por suborno

Jerusalém, 8 mai (EFE).- O primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, anunciou que renunciará ao cargo caso seja formalizada uma acusação de suborno que o tem como alvo e cujos detalhes foram revelados hoje.

EFE |

"Posso olhar todo mundo nos olhos e dizer que não recebi propina", completou Olmert, em coletiva de imprensa realizada em sua residência.

O caso envolve a entrega a Olmert de centenas de milhares de dólares por parte do empresário americano Morris Talansky, quando o atual primeiro-ministro israelense era, no final dos anos 90, prefeito de Jerusalém.

Olmert admitiu ter recebido dinheiro de Talansky, mas assegurou que destinou a quantia para financiamento de sua campanha política, e não para favorecer o empresário em funções públicas.

O primeiro-ministro israelense foi interrogado na última sexta-feira pela Polícia por uma hora e meia para esclarecer o assunto, mas os detalhes da investigação não foram divulgados até hoje.

Com o objetivo de não causar alarme social, a Justiça local tinha proibido os meios de comunicação de informar sobre a investigação até que fossem concluídas as comemorações pelo 60º aniversário da criação do Estado de Israel.

Ehud Olmert já havia sido investigado anteriormente - pelo menos três vezes - por supostos casos de corrupção, mas até agora não foi levado aos tribunais. EFE amg/fr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG