corredor humanitário em Gaza - Mundo - iG" /

Olmert anuncia que Israel vai abrir corredor humanitário em Gaza

Israel vai abrir um corredor humanitário na Faixa de Gaza, anunciou o gabinete do primeiro-ministro israelense, Ehud Olmert, nesta terça-feira.

AFP |


"Com o objetivo de prevenir uma crise humanitária na Faixa de Gaza, o premier Ehud Olmert decidiu adotar uma proposta dos responsáveis de segurança de abrir um corredor humanitário para poder ajudar a população", informa o comunicado do gabinete do primeiro-ministro.

"Isso implica a abertura de setores geográficos por períodos limitados de tempo, durante os quais a população estará em condições de receber ajuda", acrescenta.

Os detalhes exatos do programa serão estabelecidos pelo coordenador israelense encarregado das operações civis, que é subordinado ao Ministério da Defesa.

Crise humanitária

As agências da ONU e as organizações humanitárias denunciaram uma crise humanitária "total" na Faixa de Gaza, um território pobre e superpopuloso, onde a população civil se encontra presa sem a possibilidade de fugir, enquanto que a ajuda de emergência está bloqueada pelos incessantes combates.

O norueguês Mads Gilbert, um dos dois médicos estrangeiros que trabalham no maior hospital de Gaza, o Al-Shifa, afirmou que as salas de operação estão cheias e que muitas pessoas estão morrendo por causa da falta de recursos.

Israel afirma que os civis não são alvos dos ataques, mas Gilbert diz ter visto apenas dois militantes em meio a centenas de mortos.

A Organização das Nações Unidas afirma que cerca de 1 milhão de pessoas na região sofre com a falta de energia elétrica e que muitos podem sofrer com a fome nos próximos dias.

A ONG israelense Physicians for Human Rights (PHR) afirmou nesta terça-feira que equipes médicas foram atacadas pelo Exército de Israel quando socorriam feridos na Faixa de Gaza.

"Segundo várias testemunhas, soldados israelenses estão atacando os paramédicos que querem socorrer feridos e atirando em ambulâncias", destacou a PHR em comunicado, frisando que recebeu informações sobre dez casos deste tipo.

Questionado, o Exército israelense não respondeu diretamente, mas insistiu em que está fazendo "todo o possível para evitar ferir civis" e acusou o Hamas de utilizar civis como "escudos humanos".

Nahum Sirotsky, colunista do iG, comenta a situação em Gaza; veja o vídeo:

11º dia de bombardeios

Leia também

Opinião

Vídeos


Leia mais sobre: Faixa de Gaza




    Leia tudo sobre: faixa de gaza

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG