Oito morrem no primeiro dia do Ramadã no Iraque

BAGDÁ - Oito pessoas morreram em vários ataques em Bagdá e em outras cidades iraquianas neste sábado, entre elas três militares e duas crianças, no primeiro dia do Ramadã, o mês sagrado dos muçulmanos, informou a polícia.

AFP |

Em Adhamiya, bairro sunita na parte noroeste da capital, dois soldados morreram vítimas de disparos de um grupo de assaltantes não identificados contra um posto de controle. Um terceiro militar ficou ferido. Os assaltantes, que usavam armas com silenciador, fugiram em um carro, segundo uma fonte do ministério do Interior iraquiano.

Em Baquba, 60 km a nordeste de Bagdá, um soldado morreu e outros dois ficaram feridos na explosão de uma bomba, detonada quando seu comboio passava por uma estrada, indicou a polícia.

Já em Mosul, 370 km ao norte da capital iraquiana, um mujtar (chefe administrativo de bairro) foi assassinado, junto com duas crianças de 10 anos que brincavam perto de seu gabinete, de acordo com informações da polícia local.

No centro da cidade, duas pessoas, entre elas um vendedor de álcool, foram fuzilados por homens desconhecidos, que fugiram em seguida.

Xiitas e sunitas iraquianos deram início neste sábado às celebrações do mês do Ramadã, pela primeira vez desde a queda do ditador Saddam Hussein, em 2003.

Saiba mais sobre: Iraque  e Ramadã

    Leia tudo sobre: iraqueramadã

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG