Bagdá, 26 mai (EFE).- Um tribunal iraquiano condenou à morte oito milicianos xiitas acusados de assassinar, roubar e lançar ataques contra as tropas iraquianas, informaram hoje fontes policiais na província de Diwaniya, no sul do país.

As fontes disseram aos jornalistas que os oito processados reconheceram durante as investigações que cometeram os crimes.

As fontes não identificaram os acusados, nem precisaram a data em que foi pronunciada a sentença.

Também não foi confirmado, até o momento, se os oito xiitas pertencem ao Exército Mehdi, liderado pelo clérigo xiita Moqtada al-Sadr, ou a outra milícia xiita.

As províncias do sul do Iraque, principalmente Basra e Diwaniya, foram cenário de episódios de violência protagonizados por milicianos xiitas.

Desde março do ano passado, o Governo iraquiano lançou várias operações de segurança, nas quais foram detidos dezenas de rebeldes.

EFE am/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.