Oito guardas de segurança morrem no Afeganistão

Oito guardas de segurança morreram nesta quarta-feira quando duas bombas colocadas na estrada explodiram na passagem de seus veículos no sul do Afeganistão.

AFP |

Esta quarta-feira foi particularmente violenta no Afeganistão, com uma série de mortes regitradas em diversos atentados.

Um oficial francês morreu e seu intérprete afegão morreram num confronto com rebeldes depois da explosão de uma mina artesanal.

Na ocorrência mais importante, uma série de atentados reivindicados pelos talibãs e executados de modo praticamente simultâneo contra edifícios do governo na capital do Afeganistão deixou um saldo de pelo menos 26 mortos e 55 feridos.

Fontes policiais e dos serviços de inteligência informaram a morte de sete homens-bomba, na detonação de suas cargas explosivas ou por ação das forças de segurança.

Os atentados começaram na sede da administração penitenciária e também tiveram como alvo o prédio do ministério da Justiça.

Um porta-voz talibã ligou para vários meios de comunicação para reivindicar os ataques. Ele afirmou que sete homens-bomba haviam entrado em Cabul para atacar prédios do governo.

Os ataques aconteceram depois do anúncio de que o presidente americano Barack Obama deve decidir nos próximos dias o envio de mais soldados para reforçar os 70.000 militares das forças internacionais já presentes no Afeganistão.

wm-br/fp-cn

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG