Ohio executa homem que assassinou antiquário a punhaladas

Washington, 19 nov (EFE) - Um homem que há 16 anos assassinou a punhaladas o dono de um antiquário foi executado hoje na penitenciária de Lucasville, no estado de Ohio, Estados Unidos.

EFE |

Fontes informaram que Gregory Bryant-Bey, de 53 anos, formulou uma declaração final na qual denunciou que foi declarado culpado baseado em evidências falsas e que nunca recebeu ajuda legal competente.

"Meus irmãos se perguntam o que podem fazer para proteger seus filhos e amigos para que não os enganem, mintam para eles ou os declarem culpados com provas invisíveis", destacou.

"Teremos que rezar para que levem uma vida conseqüente com a verdade", indicou antes de receber a injeção letal.

A execução aconteceu depois que a Suprema Corte dos Estados Unidos negou um adiamento solicitado por seus advogados para apresentar informação adicional ao governador Ted Strickland, que, na terça-feira, rejeitou um pedido de clemência.

Bryant-Bey foi declarado culpado de roubar e assassinar Dale Pinkelman em 1992.

Também tinha sido declarado culpado do assassinato meses antes de Peter Mihas, dono de um restaurante na cidade de Toledo. EFE ojl/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG