Oficiais dos EUA são mortos em ministério do Afeganistão

Mortes ocorrem em meio ao quinto dia por conta da queima do livro sagrado dos muçulmanos numa base da Otan

iG São Paulo |

Dois oficiais norte-americanos, que seriam um coronel e um major, foram mortos a tiros no Ministério do Interior do Afeganistão neste sábado, disseram fontes de segurança em um momento em que protestos ocorriam no país pelo quinto dia por conta da queima do livro sagrado dos muçulmanos numa base da Organização do Tratado do Atlântico Norte (Otan).

AP
Comboio militar dos EUA entra no ministério do Interior em Cabul, no Afeganistão
Uma porta-voz da Força de Internacional de Assistência de Segurança da Otan (Isaf, na sigla em inglês) confirmou que dois integrantes da força foram mortos a tiros na região central de Cabul por um homem que usou sua arma contra eles. Ela se negou a informar se o assassino era membro das Forças Armadas ou da polícia afegã.

Envio de carta: Obama pede desculpas por queima do Alcorão em base dos EUA

O movimento Taliban no Afeganistão reivindicou responsabilidade pelas mortes, que afirmou terem ocorrido em retaliação pela queima do Alcorão na base aérea de Bagram. Desde que iniciaram os protestos, mais de 20 pessoas já teria morrido .

O porta-voz do Taliban, Zabihullah Mujahid, disse em comunicado divulgado a imprensa por email que quatro norte-americanos de alta patente foram mortos. O grupo islâmico, no entanto, frequentemente exagera e infla suas reivindicações de ataques.

A queima do Alcorão enfatiza a profunda divisão cultural que ainda existe mais de dez anos após a invasão do Afeganistão por tropas dos Estados Unidos para derrubar o regime do Taliban. O episódio também intensificou a desconfiança local em relação às tropas ocidentais que tentam estabilizar o país. Uma fonte afegã de segurança disse que a morte dos dois norte-americanos pode estar relacionada à queima do Alcorão.

Envio de carta: Obama pede desculpas por queima do Alcorão em base dos EUA

    Leia tudo sobre: alcorãoafeganistãomulçumanos

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG