Oferta por Kaká recebe críticas na Grã-Bretanha

A oferta milionária feita pelo Manchester City por Kaká tem dominado os cadernos esportivos da Grã-Bretanha e provocado muitas críticas acaloradas no mundo do futebol britânico. Manchetes ou frases como Going gaga for Kaka (Ficando maluco por Kaká), King Kaka ou Its all gone Ka-ka-Krazy (Tudo isso é uma loucura), tem sido a tônica nos jornais mais populares.

BBC Brasil |

Nos jornais mais prestigiosos, entretanto, muitos questionam a oferta recorde feita pelo jogador, estimada em valores que vão de 90 a 135 milhoes de libras (entre R$ 312 milhões e R$ 476 milhões), muito mais do que o dobro das 46 milhoes de libras (R$ 160 milhões) que o Real Madrid pagou por Zidane, em 2001, o valor mais alto já pago pela compra de um jogador.

"A postura obscena do Manchester City faz um torcedor adulto chorar", diz no Guardian desta sexta-feira um dos principais colunistas de futebol do país, Simon Hattenstone, torcedor do clube que quer Kaká.

"A busca indecente por Kaká está fazendo o meu time impossível de ser amado", escreve Hattenstone, que já tinha feito críticas semelhantes quando o Manchester City anunciou a compra de Robinho.

As críticas giram em torno do valor da oferta pelo jogador, considerada excessivamente alta.

O jornal Daily Telegraph diz, na sua edição desta sexta-feira, que com as supostas 135 milhões de libras oferecidas por Kaká, "daria para salvar milhares de empregos e várias empresas em dificuldades".

O jornal lembra uma pesquisa divluigada nesta semana, que revela que quase 30% dos torcedores que compram cadeiras cativas no país não vão renovar seus carnês para a próxima temporada por causa da crise financeira.

Entre jogadores, técnicos e ex-jogadores, as opiniões não são muito diferentes.

A oferta seria "imoral" e "injusta", diz Arsene Wenger, técnico do Arsenal. A proposta do Manchester City não estaria "de acordo com a realidade atual".

"Boa sorte para eles. Mas esse não é o mundo real", diz Wenger.

O ex-atacante inglês Alan Shearer disse à BBC Sport que Kaká é provavelmente um dos melhores jogadores do mundo, mas que "niguém vale 100 milhões de libras (R$ 346 milhões)".

"Esse dinheiro está em um patamar diferente de tudo o que já vimos antes", disse o ex-jogador.

Rodney Marsh, ex-ídolo do Manchester City, também questiona a contratação, dizendo que "a grande questão é se a vinda de Kaká irá melhorar o Man City e ajudar o clube a chegar ao topo da primeira-divisão do campeonato inglês, e eu duvido disso".

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG