lunática , diz Taliban - Mundo - iG" /

Oferta de reconciliação dos EUA é lunática , diz Taliban

CABUL (Reuters) - Insurgentes do Taliban rejeitaram uma oferta de reconciliação honrosa dos Estados Unidos, disse um importante porta-voz do grupo nesta quarta-feira, chamando a proposta norte-americana de ideia lunática e dizendo que a única maneira de terminar com a guerra seria a retirada das tropas estrangeiras do Afeganistão. Com o conflito afegão agora em seu oitavo ano, as forças lideradas pela Otan e os insurgentes do Taliban estão presos em um sangrento beco sem saída, com a tendência de aumento na violência uma vez que mais tropas norte-americanas chegarão com o objetivo de conter os rebeldes antes das eleições de agosto.

Reuters |

O presidente Barack Obama está redobrando os esforços norte-americanos, com mais tropas, mais empenho diplomático e maior assistência econômica, mas ele também já falou sobre a necessidade de uma "retirada estratégica".

Se os planos norte-americanos fracassarem, o tempo estará ao lado do Taliban, dizem analistas.

A secretária de Estado norte-americana, Hillary Clinton, disse em uma conferência internacional sobre o Afeganistão, na terça-feira, que os membros do Taliban que abandonarem o extremismo deveriam ter o direito a uma "forma de reconciliação honrosa".

"Este assunto também foi citado no passado", disse o porta-voz do Taliban Zabihullah Mujahid, referindo-se aos comentários feitos no mês passado por Obama, que falou sobre dialogar com o Taliban moderado.

"Eles precisam procurar e encontrar o Taliban moderado, seu líder, e falar com eles. Esta é uma ideia lunática", disse Mujahid, pelo telefone, de um local desconhecido.

Mujahid é um dos dois porta-vozes autorizados a falar pelo conselho de liderança do Taliban, chefiado por Mullah Mohammad Omar.

O envio de mais 21 mil soldados dos EUA ao Afeganistão, que vão se unir aos outros 70 mil soldados estrangeiros que lutam agora com os insurgentes no país, mostram que os EUA querem que a guerra continue, disse Mujahid, e o Taliban continuará lutando até que eles saiam.

(Reportagem de Sayed Salahuddin)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG