Oferta de água cairá pela metade até 2050 no Oriente Médio, diz estudo

Rabat, 10 abr (EFE).- A oferta de água por habitante deve cair pela metade no mundo árabe até 2050, em razão da diminuição do volume de chuvas e do aumento da população, advertiu hoje o Banco Mundial (BM).

EFE |

Um relatório do BM indica que, apesar de o nível atual de recursos hídricos se manter, a explosão demográfica da região e uma redução de pelo menos 20% das chuvas vão agravar uma situação já considerada "crítica".

"Todo mundo sabe que há pouca água na região, mas se analisamos pensando no futuro veremos que não vai haver um abastecimento suficiente para a demanda", assegurou Julia Bucknall, especialista em recursos naturais do BM.

A análise destaca que há um excesso de exploração dos recursos renováveis nos países do Oriente Médio e o Norte da África, e indica que o custo dos problemas ambientais ligados à água consome entre 0,5% e 3% do Produto Interno Bruto (PIB).

Diante da complexidade da situação, os especialistas do BM defendem um enfoque multisetorial que preveja um melhor planejamento desse recurso antes que, segundo outro dos especialistas, Hassan Lamrani, "a chegada da crise obrigue a tomar medidas de maneira brusca".

No entanto, a instituição se mantém "otimista", diante da crença de que existem as soluções técnicas e políticas necessárias para resolver o problema. EFE mgr/mh

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG