Ofensiva do Paquistão em reduto do Taleban deixa 10 soldados mortos

Pelo menos dez soldados paquistaneses foram mortos e nove ficaram feridos em confrontos com combatentes do Taleban no vale de Swat, noroeste do país. Os confrontos são resultado de uma ofensiva militar do Exército do Paquistão na região, que vinha sendo parcialmente controlada por militantes do Taleban.

BBC Brasil |

Helicópteros e aviões militares paquistaneses estão bombardeando redutos de combatentes do movimento fundamentalista islâmico.

Dezenas de milhares de civis já abandonaram suas casas para tentar escapar dos combates, que estão mais intensos nos arredores da cidade de Mingora.

Dentro da cidade, forças do Taleban já estão se preparando para um ataque do Exército, aguardado para qualquer momento. Uma testemunha disse à BBC que viu militantes instalando minas terrestres, cavando trincheiras e cortando árvores para bloquear estradas.

Segundo moradores, pelo menos 24 civis foram mortos nos últimos dois dias. Alguns teriam morrido quando suas casas foram atingidas pela artilharia, outros teriam sido baleados por desafiarem um toque de recolher imposto pelo Exército.

O filho de um clérigo local que tinha mediado um acordo de paz - que fracassou - entre o governo e as forças do Taleban na região foi morto nos confrontos. O incidente ainda não foi comentado por militares paquistaneses ou pelo Taleban.

Postos de fiscalização

Riffatullah Orakzay, do serviço urdu (paquistanês) da BBC, afirmou que testemunhas na área de Kanju, perto de Mingora, viram militantes estabelecerem postos de fiscalização nas principais estradas e que estes não estariam permitindo a passagem dos civis que tentam fugir da região. As testemunhas afirmam que muitas pessoas, incluindo mulheres e crianças, estão isoladas na área

Shaukat Saleem, advogado que falou com a BBC da cidade de Mingora, informou que cerca de 200 mil pessoas já deixaram a cidade e outros 500 mil civis ainda estão no local. Ele acusou o Exército paquistanês e o Taleban de atirar contra civis que tentavam fugir dos combates.

O advogado também informou que o fornecimento de eletricidade está instável e há pouca água.

Crise

Os soldados que entraram no vale de Swat foram atacados por bombas de controle remoto. No entanto, o Exército afirma que matou dezenas de militantes. Os militares paquistaneses também informaram que retomaram minas de esmeraldas em Shahdara, perto de Mingora.

A maior parte dos combates se concentra em uma colina nos arredores Mingora. O Exército afirma que o Taleban tomou prédios importantes dentro da cidade.

O repórter da BBC em Islamabad, Ilyas Khan, afirma que os soldados que entraram em Swat encontraram resistência em toda a extensão dos 40 quilômetros da estrada que leva na direção nordeste, de Malakand a Mingora. O correspondente afirma que também há informações de mais combates na área vizinha, de Buner.

O Comitê Internacional da Cruz Vermelha já alertou que uma crise humana está prestes a eclodir no noroeste do Paquistão. Em uma declaração, o comitê afirmou que não tem mais acesso às áreas mais afetadas pelo conflito.

"O Comitê Internacional da Cruz Vermelha e o Crescente Vermelho no Paquistão estão atualmente juntando seus recursos para conseguir atender cerca de 120 mil pessoas que abandonaram suas casas, afetadas pelos combates, com alimentos e outros suprimentos essenciais."

Leia mais sobre  Paquistão

    Leia tudo sobre: paquistão

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG