Ofensiva contra Al Qaeda termina com 34 rebeldes presos no Iraque

Bagdá, 4 ago (EFE) - Uma grande operação militar em andamento há sete dias contra a Al Qaeda na província de Diyala (nordeste de Bagdá) terminou com a detenção de pelo menos 34 supostos insurgentes nesta segunda-feira, informou a agência de notícias Aswat al-Iraq.

EFE |

O porta-voz do Ministério de Defesa iraquiano, Mohammed al-Askari, citado pela agência, explicou que as detenções aconteceram durante várias operações nas áreas de Khalis e Jazray, 25 quilômetros ao nordeste de Baquba, capital de Diyala.

Na terça-feira passada, milhares de policiais e soldados iraquianos, apoiados por militares americanos, lançaram uma grande ofensiva contra os membros da Al Qaeda na província, que tem uma comunidade multiétnica formada por árabes, curdos e turcomanos.

Durante os primeiros três dias da operação, pelo menos 189 rebeldes foram detidos, anunciou Askari na última quinta-feira.

As forças de segurança iraquianas libertaram hoje o irmão de um jogador de futebol horas depois de ele ser seqüestrado, afirmou o general Qasem Ata, porta-voz do plano de segurança "Aplicamos a Lei".

Segundo Ata, forças do Ministério do Interior iraquiano libertaram Nashat Akram Hassan, que havia sido seqüestrado por insurgentes no leste de Bagdá.

Ata não deu detalhes sobre o processo de libertação de Hassan nem sobre se os insurgentes pediram resgate. EFE am/fh/db

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG