Oeste da Pensilvânia é racista, mas apoiará Obama, segundo parlamentar local

Um parlamentar veterano do estado da Pensilvânia admitiu nesta quarta-feira que seu distrito é racista, mas afirmou que mesmo assim seus eleitores devem votar no candidato democrata à Casa Branca, Barack Obama.

AFP |

"Acho que Obama vai vencer, mas não acredito que seja com uma grande vantagem", indicou John Murtha, parlamentar democrata de Johnstown, Pensilvânia, citado pelo jornal Pittsburgh Post-Gazette.

"Não há dúvida de que o oeste da Pensilvânia é uma área racista (...). A população mais velha é mais reacionária", disse Murtha, que declarou-se impressionado com a organização da campanha de Obama no estado.

Os veteranos de guerra e as pessoas mais velhas começaram a apoiar Obama poucas semanas atrás, afirmou, mas "levou tempo até que os eleitores do estado apoiassem um candidato negro à presidência".

Segundo o site independente RealClearPolitics.com, que faz uma média de diferentes pesquisas, Obama segue na frente na Pensilvânia com 13 pontos percentuais de vantagem sobre seu rival, o republicano John McCain.

ao/ap/LR

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG