A Organização dos Estados Americanos (OEA) decidiu nesta quarta-feira enviar o quanto antes uma missão de chanceleres a Honduras para tentar convencer o governo de fato a aceitar uma solução negociada para a crise, anunciou o secretário-geral da instituição, José Miguel Insulza.

Durante uma reunião organizada na sede da OEA, em Washington, foi alcançado um consenso sobre a necessidade de se "enviar uma missão", e falta agora decidir os ministros das Relações Exteriores que integrarão a comitiva, destacou Insulza.

A composição da delegação, que "não terá mais de cinco ou seis chanceleres", será divulgada "até sexta-feira", acrescentou.

A comitiva viajará a Honduras "o mais cedo possível", ressaltou o secretário-geral. "Espero que (a delegação) seja bem recebida e que possamos avançar" na resolução do caso, finalizou.

A OEA apoia o plano submetido às duas partes pelo presidente da Costa Rica, Oscar Arias. A proposta prevê a volta do presidente deposto, Manuel Zelaya, ao poder, uma anistia política e a antecipação das eleições de novembro.

du/yw/LR

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.