OEA oferece ao Chile cooperação após terremoto

Washington, 27 fev (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), o chileno José Miguel Insulza, ofereceu hoje a cooperação desse organismo a seu país, sacudido por um tremor de 8,8 graus na escala Richter.

EFE |

"Lamento profundamente a grave tragédia que hoje atinge o Chile.

Mais uma vez a natureza atinge nosso país, como ocorreu tantas vezes em nossa história", disse Insulza em comunicado.

"Tenho certeza que a unidade e a força de nosso povo e nossas instituições nos farão seguir adiante", afirmou o chefe da OEA, que já foi ministro do interior e chanceler do Chile.

Insulza enviou "um abraço fraterno de solidariedade e esperança" ao povo chileno em nome da organização e disse que o "Chile pode contar com toda a cooperação que a OEA possa prestar".

Segundo o presidente eleito do Chile, Sebastián Piñera, o número de mortos já alcança os 122. EFE cma/dm

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG