OEA não realizará conselho extraordinário sobre crise em Honduras

Washington, 3 ago (EFE).- A Organização dos Estados Americanos (OEA) não realizará o conselho extraordinário previsto para essa semana sobre a crise em Honduras, devido a problemas de agenda, mas confirmou uma sessão ordinária na quarta-feira, na qual discutirá o tema.

EFE |

A sessão extraordinária do Conselho Permanente, marcada inicialmente para o dia 31 de julho, foi adiada para esta "segunda-feira ou terça-feira", mas não acontecerá em nenhum destes dias, disseram fontes do organismo à Agência Efe.

A situação em Honduras, onde o presidente Manuel Zelaya foi deposto no dia 28 de junho e Roberto Micheletti foi nomeado em seu lugar, será abordada em uma reunião ordinária do Conselho Permanente na quarta-feira, anunciou o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, da Costa Rica.

A OEA estuda aumentar a pressão sobre o novo Governo hondurenho, embora ao mesmo tempo esteja à espera de uma resposta definitiva de Zelaya e de Micheletti a um plano de sete pontos proposto pelo presidente da Costa Rica, Óscar Arias, como uma saída negociada à crise. EFE cai/pd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG