OEA estuda fazer assembleia em Santo Domingo sobre Haiti

Santo Domingo, 19 jan (EFE).- A Organização dos Estados Americanos (OEA) estuda realizar uma assembleia geral extraordinária na República Dominicana para coordenar a ajuda humanitária para o Haiti, informou hoje o chanceler dominicano, Carlos Morales Troncoso.

EFE |

O tema foi tratado com o secretário-geral da OEA, José Miguel Insulza, após uma reunião ontem em Santo Domingo que teve a presença do presidente haitiano, René Préval.

Embora tenha sido fixada uma data para a realização da assembleia, Troncoso disse que seria realizada após uma reunião convocada para 25 de janeiro no Canadá para analisar a situação haitiana.

O terremoto de 7 graus na escala Richter aconteceu às 19h53 (Brasília) da terça-feira passada e teve epicentro a 15 quilômetros da capital haitiana, Porto Príncipe. Em declarações à Agência Efe, o primeiro-ministro do Haiti, Jean Max Bellerive, disse que o número de mortos superará 100 mil.

O Exército brasileiro informou que pelo menos 17 militares do país que participavam da Minustah morreram em consequência do terremoto.

A médica Zilda Arns, fundadora e coordenadora da Pastoral da Criança, e Luiz Carlos da Costa, o segundo civil mais importante na hierarquia da ONU no Haiti, também morreram no tremor. EFE mf/rr

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG