OEA diz que vídeo das Farc está incompleto

Washington, 21 jul (EFE).- O secretário-geral da Organização dos Estados Americanos (OEA), José Miguel Insulza, disse hoje que o vídeo no qual as Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) dizem ter contribuído com a campanha do presidente equatoriano, Rafael Correa, diz o que diz, mas está incompleto.

EFE |

"Pedi que me entreguem o vídeo completo, algo que o Governo colombiano certamente vai fazer nas próximas horas", explicou o secretário-geral.

O vídeo, de 2008, mostra o guerrilheiro Jorge Briceño Suárez, conhecido como "Mono Jojoy", dizendo ter dado ajuda em dólares à campanha de Correa.

"Não devo dizer mais nada. Não cabe a mim avaliar a autenticidade do vídeo e seu conteúdo", explicou Insulza.

Por sua vez, o comandante das Farc, general Freddy Padilla, garantiu que a gravação está completa.

"O vídeo original está completo. A imprensa o editou, porque originalmente dura uma hora. O vídeo é claro em todo o seu conteúdo.

Não há nenhum tipo de interferência, nem técnica, nem por problemas de clima. Tudo que é visto ali é autêntico", afirmou. EFE cai/plc

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG