OEA diz que eleições no Paraguai não têm incidentes graves

ASSUNÇÃO (Reuters) - As eleições presidenciais de domingo no Paraguai transcorriam em completa normalidade, com uma alta participação do povo e só foram registrados incidentes isolados, disse María Emma Mejía, chefe de uma missão de observadores da Organização de Estados Americanos (OEA). Os paraguaios foram cedo às urnas numa eleição que tem como favorito nas pesquisas o candidato opositor Fernando Lugo, que pode desbancar o governante Partido Colorado, no poder desde 1947.

Reuters |

A missão da OEA, integrada por 70 pessoas, tem técnicos e observadores em 13 dos 17 departamentos (províncias) do país, além da capital.

'Vemos um ambiente de enorme civismo, de alta participação e praticamente zero incidentes. Não recebemos nenhuma informação sobre tentativas de fraude, só algumas dificuldades que foram comunicadas às autoridades correspondentes, que atuaram com rapidez', disse Mejía a jornalistas.

'Felicito ao povo paraguaio, porque temos visto uma jornada cívica de grande participação', completou.

Um dos incidentes mais sérios ocorreu perto do meio-dia, quando Lugo se viu obrigado a abandonar um local de votação, após seus rivais políticos lançarem uma bomba de pimenta e gritarem contra o candidato opositor, disse um de seus colaboradores.

(Reportagem de Mariel Cristaldo)

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG