OEA confia em rápida normalização das relações entre Equador e Colômbia

Lima - A Organização dos Estados Americanos (OEA) afirmou confiar na rápida normalização das relações diplomáticas entre Equador e Colômbia, em função dos avanços nas conversas entre os dois países, afirmou hoje Víctor Rico, representante pessoal do secretário-geral do organismo, José Miguel Insulza.

EFE |

"Acho que é prematuro falar de prazos, mas confiamos em que os avanços possam continuar, e acreditamos que essa normalização poderá ocorrer em um prazo relativamente curto", assinalou Rico ao término de uma reunião de mais de quatro horas entre os vice-chanceleres do Equador, José Valencia, e da Colômbia, Camilo Reyes, no escritório da OEA, em Lima.

Rico afirmou que a reunião dos vice-chanceleres aconteceu em um ambiente "muito cordial, com espírito construtivo de ambas as partes", e anunciou que os dois funcionários decidiram "realizar um novo encontro em uma data que será definida nos próximos dias".

"O que quero destacar é que evidentemente há temas nos quais os avanços são maiores e há outros que requerem um maior trabalho e uma maior elaboração, mas não posso precisar quais são, porque são sensíveis", comentou.

Rico pediu "compreensão" pela pouca informação oferecida após a reunião e explicou que os temas tratados são "complexos e sensíveis".

"Mas posso afirmar que na reunião de hoje houve avanços nos temas discutidos", disse.

Os vice-ministros de Equador e Colômbia se reuniram pela primeira vez após a crise entre seus países no dia 29 de abril, no Panamá, durante uma missão organizada pelo secretário-geral da OEA.

As divergências diplomáticas começaram no dia 1º de março, por causa da operação militar colombiana contra um acampamento das Forças Armadas Revolucionárias da Colômbia (Farc) em território equatoriano, que terminou com a morte de 26 pessoas, entre elas a do então número dois da organização guerrilheira, conhecido como "Raúl Reyes".

Leia mais sobre: Equador

    Leia tudo sobre: colômbiaequador

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG