OCDE recomenda investimento em educacção para enfrentar a crise

A Organização de Cooperação e Desenvolvimento Econômicos (OCDE) recomenda aos Estados o investimento no ensino superior para enfrentar a crise econômica, em um relatório anual sobre educação divulgado em Paris.

AFP |

"Para sair da crise econômica global, mais do que nunca é necessária uma educação universitária maior", afirma o secretário-geral da OCDE, o mexicano Angel Gurría, em um comunicado divulgado pela organização que reúne 30 países.

"Investimentos em capital humano contribuirão para a recuperação e permitirão ampliar a capacidade de resposta das instituições", destaca Gurría.

O relatório, com o título "Um olhar sobre a educação em 2009", considera que as vantagens proporcionados pelo ensino superior, combinadas às atuais dificuldades para conseguir trabalho, estimularão os mais jovens a prosseguir com os estudos.

A OCDE, que publica os resultados dos sistemas educacionais de 36 países, incluindo o Brasil, considera que isto beneficiará os indivíduos, mas também os Estados.

"A educação constitui um poderoso meio de ação para influenciar nas consequências sociais da crise", destaca a OCDE.

Cursar o ensino universitários permite obter benefícios mais tarde, durante a vida ativa, com salários maiores, melhor saúde e menos vulnerabilidade ao desemprego.

Na maioria dos países, a diferença salarial entre as pessoas com diploma e as sem diploma é cada vez maior, de acordo com o informe.

bur-gc/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG