OCDE pede plano sistemático para conter crise financeira

Estrasburgo (França), 1 out (EFE).- O secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômico (OCDE), Angel Gurría, advertiu hoje que a Europa precisa de um plano sistemático frente à crise financeira para o caso de a situação não melhorar, já que, segundo ele, operações pontuais correm o risco de não serem eficazes.

EFE |

"Levando em conta a exposição aos riscos das instituições financeiras européias, podemos ser obrigados a pensar em um plano sistemático para a Europa se as coisas não melhorarem do outro lado do Atlântico", assinalou Gurría perante a Assembléia Parlamentar do Conselho da Europa em Estrasburgo, na França.

Gurría alertou ainda que nessas condições "a ação caso por caso corre o risco de deixar de ser eficaz na Europa", em alusão às intervenções de vários Estados para salvar bancos cuja fragilidade financeira ameaçava levá-los à quebra.

O secretário-geral da OCDE reiterou o apoio do que se conhece como o Clube dos países desenvolvidos, ao plano do Governo americano, que é alvo de debate no Congresso após um primeiro veto pela Câmara.

"Estamos diante da pior crise financeira desde a Grande Crise e suas repercussões já podem ser sentidas além da esfera financeira no mundo inteiro", argumentou.

Além das medidas de urgência, o secretário-geral disse que é preciso abordar as raízes da crise e reformar o sistema financeiro internacional.

"Haverá mais bolhas e mais crise se não se for diretamente às fontes dos desequilíbrios atuais. Por isso, é imperativo entender em primeiro lugar os vínculos entre causa e efeito", ressaltou. EFE ac/rr

    Leia tudo sobre: crise nos eua

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG