A situação da Espanha e de Portugal não pode ser comparada à da Grécia, indicou nesta terça-feira Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), num momento em que o temor de um contágio da crise grega, em particular em relação à Espanha, causou uma queda forte nas bolsas europeias." /

A situação da Espanha e de Portugal não pode ser comparada à da Grécia, indicou nesta terça-feira Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), num momento em que o temor de um contágio da crise grega, em particular em relação à Espanha, causou uma queda forte nas bolsas europeias." /

OCDE: Espanha e Portugal não podem ser comparados à Grécia

A situação da Espanha e de Portugal não pode ser comparada à da Grécia, indicou nesta terça-feira Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), num momento em que o temor de um contágio da crise grega, em particular em relação à Espanha, causou uma queda forte nas bolsas europeias.

AFP |

A situação da Espanha e de Portugal não pode ser comparada à da Grécia, indicou nesta terça-feira Angel Gurria, secretário-geral da Organização para a Cooperação e o Desenvolvimento Econômicos (OCDE), num momento em que o temor de um contágio da crise grega, em particular em relação à Espanha, causou uma queda forte nas bolsas europeias.

"Comparar a Grécia com a Espanha e Portugal não reflete a realidade", assinalou Gurria durante uma coletiva de imprensa em Roma.

"A Espanha tem uma relação dívida/PIB (de mais ou menos a metade da Grécia, de maneira que evidentemente é uma situação completamente diferente. A Espanha teve quatro ou cinco anos de superávit (fiscal) antes da crise", acrescentou.

"Acho que é preciso ser muito prudente e responsável para evitar fazer comparações que não odem ser feitas", indicou o secretário da OCDE.

A dívida da Espanha representa 53,2% de seu PIB em 2009, enquanto que a de Portugal representa 76,8% e a da Grécia 115,1% de seus PIB no ano passado.

Espanha e Portugal fazem parte dos países da zona euro que mais preocupam os mercados.

dbr-mg/cn/fp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG