Observadores pedem calma a cidadãos de Gana na apuração de votos

Acra, 29 dez (EFE).- A Coalizão de Observadores Nacionais (Codeo) de Gana pediu hoje calma aos cidadãos do país enquanto ocorre a apuração nos últimos distritos eleitorais.

EFE |

A tensão aumentou no país com a publicação dos últimos resultados do pleito, que dão a Nana Akufo-Addo 49,03% dos votos, apenas dois pontos atrás de seu adversário político, o opositor John Evans Atta Mills, que por enquanto obtém a preferência de 50,97% do eleitorado.

Segundo o comunicado divulgado pelos presidentes do Codeo, Miranda Greenstreet e o juiz Crabbe, os observadores estão preocupados com o número de incidentes violentos que foram registrados durante o segundo turno das eleições presidenciais realizadas ontem.

"Continuamos recebendo relatórios dos observadores" que estão nos postos eleitorais dos 230 distritos, "e os estamos examinando", diz o documento da Codeo.

A organização de observadores também pediu aos dois principais candidatos, Akufo-Addo, do governamental Novo Partido Patriótico (NPP), e Atta Mills, do Congresso Nacional Democrático (NDC), que não divulguem rumores.

Além disso, pediu aos dois partidos que aceitem o resultado das eleições, já que provavelmente "haverá menos de um ponto de diferença entre os resultados obtidos pelos dois candidatos".

A Codeo, que disponibilizou mais de 4 mil observadores em todo o país, informou sobre incidentes violentos e intimidação, especialmente na província central de Ashanti, mas, segundo a organização, os fatos não "afetaram a integridade do processo eleitoral".

Depois da realização do primeiro turno em 7 de dezembro, no qual nenhum dos candidatos obteve a maioria absoluta necessária, as três semanas de campanhas eleitorais anteriores ao segundo turno foram marcadas por mensagens negativas.

O recente descobrimento de jazidas de petróleo no litoral do país intensificou a luta pelo poder. As duas legendas acusaram-se mutuamente de contratar empregados que se dedicam única e exclusivamente a criar polêmica para atrapalhar o desenvolvimento do pleito.

Uma das rádios privadas de maior audiência do país, "Joy FM", prediz em seu site a vitória de Atta Mills, baseada supostamente na análise dos resultados publicados pela Comissão Eleitoral de 223 dos 230 distritos eleitorais.

"A Joy FM prevê que John Evans Atta Mills, do Congresso Nacional Democrático, será o próximo presidente de Gana", anuncia a emissora, que também predisse que haveria um segundo turno do pleito de 7 de dezembro. EFE ma/ab/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG