Moscou - O líder separatista da região georgiana da Abkházia, Sergei Bagapsh, advertiu hoje que os observadores civis da União Européia (UE) não devem tentar entrar nesse território.

"A fim de evitar situações embaraçosas, peço aos observadores da UE que interrompam suas tentativas de entrar ilegalmente no território da Abkházia", assegurou Bagapsh à agência "Interfax".

Bagapsh indicou que se os representantes da UE desejam criar uma ligação com a Abkházia devem procurar as vias diplomáticas.

"Os observadores europeus nunca realizarão sua missão em território da Abkházia. Isso iria contra o acordo assinado por (o presidente russo Dmitri) Medvedev e (seu colega francês Nicolas) Sarkozy", disse.

O líder separatista ressaltou que os observadores da UE podem apenas patrulhar áreas adjacentes às regiões separatistas da Abkházia e da Ossétia do Sul.

Os separatistas acusaram os observadores europeus de penetrar em seu território, o que foi negado pelo chefe da missão comunitária, o alemão Hansjörg Haber.

Os observadores europeus, que não usam armas, assumiram em 10 de outubro pelo período de um ano o controle da região de segurança limítrofe com a Abkházia e a Ossétia do Sul.

Leia mais sobre: Geórgia

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.