Os observadores da missão de supervisão da União Européia na Geórgia (MSUE) ficaram no meio de um tiroteio na região separatista georgiana pró-russa da Abkházia, quando investigavam a morte de um policial georgiano no local.

"Intensos disparos e balas passaram perto do pessoal da missão", relatam em um comunicado os observadores, encarregados de supervisionar a aplicação do cessar-fogo decretado após a guerra russo-georgiana em agosto passado.

"Não ficou claro se (os observadores) eram o alvo intencional dos disparos, mas ainda assim é inaceitável, a MSUE é uma missão civil não armada", destaca a nota, acrescentando que o fogo cruzado não deixou vítimas.

A Abkházia e a Ossétia do Sul, outra região separatista, foram palco de uma breve guerra em agosto deste ano entre Rússia e Geórgia, depois que o exército georgiano tentou retomar o controle do território osseta.

A União Européia (UE) mediou as negociações para o fim das hostilidades, e o acordo alcançado obrigava a retirada das tropas russas da Geórgia no começo de outubro e previa o envio de uma missão de observação.

mm-alf/ap

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.