Observadores da OSCE ficam na Geórgia até junho

Viena, 12 fev (EFE).- A Organização para a Segurança e Cooperação na Europa (OSCE) fechou hoje um acordo para manter 20 observadores do cessar-fogo na Geórgia até 30 de junho deste ano, após vencer a oposição da Rússia, a poucos dias antes da data-limite para que abandonassem o país, em 18 de fevereiro.

EFE |

"A decisão de prorrogar o mandato dos observadores da OSCE mostra que todos os Estados concordam que a organização é uma parte fundamental dos esforços internacionais para garantir a estabilidade na região", afirmou a presidente da organização, a ministra grega de Relações Exteriores, Dora Bakoyani.

A missão da OSCE na Geórgia desde 1992, formada por cerca de 200 pessoas e cujo mandato expirou em 31 de dezembro, encontra-se em "encerramento técnico" até 30 de junho.

No entanto, os 20 observadores desarmados, dedicados desde setembro do ano passado a vigiar o cessar-fogo na Ossétia do Sul, região separatista que desencadeou um conflito entre Geórgia e Rússia em agosto, estenderam sua presença pouco antes que tivessem que deixar a Geórgia, na próxima quarta-feira.

Não existe nenhum acordo ainda sobre a extensão do mandato da missão da OSCE na Geórgia, encarregada de questões como luta antiterrorista, resolução de conflitos, liberdade de expressão, direitos humanos, treinamento de policiais e democratização de processos eleitorais, entre outras.

A OSCE, com sede em Viena, reúne 56 países da América do Norte, Europa e Ásia Central e tem especial atenção aos países que fizeram parte do bloco comunista. EFE ll/jp

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG