Obras de Monet, Degas e Picasso irão a leilão em Londres

Londres, 9 jun (EFE).- Uma obra da série de nenúfares do francês Claude Monet intitulada Le bassin aux nymphéas é a estrela do leilão de arte impressionista e moderna que será organizado pela Christies, de Londres, no próximo dia 24 de junho.

EFE |

A obra de Monet faz parte da coleção do industrial americano J.

Irwin Miller e sua mulher Xenia Simons Miler, um casal de artistas e colecionadores que contribuíram para transformar a Columbus (Indiana) em uma vitrine de arquitetura moderna.

A Christie's espera que este quadro do impressionista francês, um de uma série de quatro que foram pintados e assinados pelo artista em 1919, seja vendido por um valor que pode variar entre 23 e 30 milhões de euros.

Ao contrário da maior parte das obras tardias do artista que ficaram inacabadas em seu estúdio, Monet vendeu as quatro e uma delas está atualmente no "Metropolitan Museum of Art", de Nova York, e outra, leiloada também pela Christie's em 1992, está atualmente em mãos de particulares.

Outras obras da coleção do casal Miller que serão oferecidas a quem der o melhor lance são uma taberna cubista de Pablo Picasso intitulado "La Carafe" (1912-13), com um preço estimado de 2,5 a 3,8 milhões de euros, e um retrato fovista de Henri Matisse, que foi exposto durante a homenagem ao artista no Museu de Arte Moderna (Moma) nova-iorquino, em 1992.

No mesmo dia também irá a leilão, oriundo de outras coleções particulares européias ou americanas, uma marinha pontilhista pintada por Paul Signac no momento de sua mais estreita amizade com Georges Seurat.

Também serão leiloadas uma paisagem de Paul Cézanne intitulada "Le village des pêcheurs à l'Estaque" (de 1870 aproximadamente), um esboço a óleo de Henri de Toulouse-Lautrec que mostra um baile de máscaras no "Elysée-Montmartre" e um quadro de dançarinas, "Danseuses à la barre", de Edgar Degas.

De Alberto Giacometti serão oferecidos um retrato de Isaku Yanaihara, professor de filosofia japonês que traduziu "O estrangeiro", de Camus, para o idioma de seu país e que viajou à França em 1954 para conhecer pessoalmente os mais destacados expoentes do existencialismo.

Foi o filósofo francês Jean-Paul Sartre quem apresentou Yanaihara a Giacometti no famoso "Café des Deux Magots", e o japonês se tornou um dos modelos preferidos de Giacometti fora de seus modelos familiares como seu irmão Diego.

A "Christie's" leiloará também obras de Natalia Goncharova, Karl Schmidt-Rottluff, Pierre-Auguste Renoir e Kees van Dongen. EFE jr/fh/fal

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG