Obras de Damien Hirst batem recorde em leilão

LONDRES ¿ Um leilão de obras do famoso e polêmico artista britânico Damien Hirst superou todas as expectativas ao arrecadar US$ 125 milhões na segunda-feira à noite em Londres. Hirst, famoso por montar instalações com animais mortos em formol, abandonou o tradicional método de vender suas obras por agentes e galerias, optando por levar seu trabalho diretamente para a casa de leilões Sothebys.

BBC Brasil |

A obra "The Kingdom" foi arrematada
por US$ 17 milhões na Sotheby's / AP

Esta é a primeira vez que um artista coloca à venda uma parte substancial de seu trabalho dessa maneira.

A Sotheby's disse que a venda estabeleceu um novo recorde para um leilão dedicado a um único artista. Evento anterior do tipo foi realizado em 1993, incluiu trabalhos de Pablo Picasso e arrecadou um total de US$ 20 milhões. Mais obras de Hirst devem ser vendidas na noite desta terça-feira.

Entre as obras vendidas está "The Golden Calf" ("O Bezerro de Ouro"), que contém o cadáver de um animal em formol, com uma coroa de ouro na cabeça. A obra alcançou US$ 16,5 milhões no leilão.

"The Kingdom" ("O Reino") - um tubarão em formol - foi vendido por US$ 17,2 milhões, o dobro do valor estimado.

Um total de 223 obras foi posto à venda por Hirst, que chamou o leilão de "mini-retrospectiva".

L eia mais sobre: Damien Hirst

    Leia tudo sobre: damien hirst

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG