Obra que mostra presidente Chávez como Chapolin é vetada na Colômbia

BOGOTÁ - O Convênio Andrés Bello (CAB) proibiu a instalação, em Bogotá, da mostra em que um artista colombiano retrata o presidente da Venezuela, Hugo Chávez, como o super-herói Chapolin Colorado, ao considerar que a obra é uma falta de respeito ao líder.

EFE |

A obra do artista plástico Jorge Méndez era patrocinada pelo CAB, organismo de integração criado em 1970 que tem 12 países ibero-americanos como membros, e que depois acabou decidindo cancelar a exposição.

Os convites da mostra apresentavam Chávez vestido como Chapolin Colorado, personagem criado pelo humorista mexicano Roberto Gómez Bolaños na década de 1970.

Em entrevista a um site local, o artista disse que proibir a obra foi um equivoco, alegando que a exposição não foi totalmente vista.

Segundo ele, a direção do instituto cultural não prestou atenção em todos os elementos estilísticos da obra, e olharam apenas o lado político.

O artista explicou que a mostra "Halloween" era formada por várias instalações e um vídeo, em que convocava uma festa com diferentes personagens da vida política colombiana e internacional.

"A obra não se refere a Hugo Chávez, já que não é o protagonista na festa de Halloween. Todos estão disfarçados de seu personagem correspondente em uma metáfora de cada personagem com o imaginário cultural de cada um", contou Jorge Méndez.

Em um quadro de art pop da mostra, de Richard Hamilton, dançam os presidentes da Venezuela, Hugo Chávez; do Equador, Rafael Correa; da Colômbia, Álvaro Uribe, e dos Estados Unidos, Barack Obama.

Chávez, como Chapolin Colorado, aparece ao lado de Correa, disfarçado de outro personagem da série "Chaves", Quico, enquanto Uribe entra em cena vestido de zelador e Obama, de Papai Noel.

O cantor americano Michael Jackson dança com todos eles vestido como um esqueleto.

Até o momento, o CAB não explicou as razões que o levou a vetar a instalação da obra de Méndez.

Leia mais sobre Hugo Chávez

    Leia tudo sobre: chapolincolômbiahugo chávezvenezuela

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG