Obiang espera que CPLP analise adesão plena da Guiné Equatorial

Lisboa, 25 jul (EFE).- O presidente da Guiné Equatorial, Teodoro Obiang, disse hoje em Lisboa que espera que, durante a 7ª Conferência de Chefes de Estado e Governo da Comunidade dos Países de Língua Portuguesa (CPLP), seja discutida a adesão plena de seu país ao organismo.

EFE |

Em declarações aos jornalistas depois da sessão de abertura da cúpula da CPLP, realizada em Lisboa, Obiang disse que o "passo seguinte" em sua relação com a CPLP é ser "membro efetivo" da organização.

"A Guiné Equatorial foi descoberta pelos portugueses e devemos nos associar à língua portuguesa e pedir nossa adesão à CPLP", acrescentou Obiang.

"Acho que será discutida a entrada efetiva da Guiné Equatorial nesta cúpula", disse o presidente guineano, que respondeu às perguntas da imprensa em espanhol e francês, as duas línguas oficiais dessa ex-colônia espanhola na África.

Após a sessão de abertura da cúpula, Obiang teve que deixar o local da reunião, pois, devido à condição de observador, não pôde participar do encontro dos líderes dos oito países de língua portuguesa - entre eles o Brasil - que formam a CPLP.

A Guiné Equatorial já informou que pretende introduzir o português como terceira língua oficial no país, condição essencial para que possa formalizar seu pedido de adesão como membro efetivo da CPLP, como está previsto nos estatutos da organização. EFE abm/an

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG