Obesidade custa US$147 bilhões por ano a sistema de saúde dos EUA

Por Julie Steenhuysen CHICAGO (Reuters) - As doenças provocadas pela obesidade representam quase 10 por cento de todos os gastos médicos nos Estados Unidos, ou cerca de 147 bilhões de dólares por ano, disseram pesquisadores nesta segunda-feira.

Reuters |

De acordo com o estudo, os obesos gastam em saúde 40 por cento a mais (ou 1.429 dólares por ano) do que as pessoas com peso normal.

"É fundamental que tomemos medidas efetivas para conter e reduzir o enorme ônus da obesidade para a nossa nação", disse Thomas Frieden, diretor do Centro de Prevenção e Controle de Doenças dos EUA (CDC), em entrevista coletiva num evento em que o estudo foi apresentado.

"A reversão da obesidade não será feita com sucesso com um esforço individual. Será feita com sucesso como sociedade," disse Frieden.

O CDC delineou 24 recomendações para que bairros e escolas reduzam a obesidade estimulando uma alimentação mais saudável e mais exercícios.

O senador democrata Tom Harkin, membro da Comissão de Saúde, Educação, Trabalho e Pensões e presidente da Comissão de Agricultura, Nutrição e Florestas do Senado, disse que o relatório salienta o fato de que os esforços de prevenção e bem-estar devem ser parte de qualquer plano para a reforma da saúde pública dos EUA, atual prioridade da Casa Branca.

Mais de 26 por cento dos norte-americanos são obesos, o que significa um índice de massa corporal igual ou maior a 30 -- esse é o resultado do peso dividido pela altura ao quadrado. Uma pessoa de 1,65 por exemplo, é obesa a partir dos 82 quilos.

Para esse estudo, Eric Finkelstein, da ONG RTI International, e pesquisadores do CDC e da Agência para a Pesquisa e Qualidade do Atendimento à Saúde analisaram gastos médicos dos norte-americanos entre 1998 e 2006.

Eles concluíram que a taxa de obesidade ns EUA subiu 37 por cento nesse período, levando a um aumento de 89 por cento nos gastos com tratamentos para doenças provocadas pela obesidade, como diabetes, doenças cardíacas e artrite.

A obesidade atualmente representa 9,1 por cento de todos os gastos médicos nos EUA. Em 1998, respondia por 6,5 por cento.

"O que concluímos é que o custo total da obesidade aumentou de 74 bilhões de dólares para talvez até 147 bilhões de dólares hoje, então praticamente dobrou nesse período", disse Finkelstein, cujo estudo também foi publicado na revista Health Affairs.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG