Obesidade aumenta riscos do mal de Alzheimer e demência vascular

A obesidade poderia aumentar em 80% o risco de desenvolver o mal de Alzheimer, segundo artigo publicado na edição de maio da revista britânica Obesity Reviews.

AFP |

O estudo estabelece uma relação entre o sobrepeso e a demência, que afeta 10% das pessoas com mais de 65 anos.

O risco aumenta 42% para as pessoas obesas, comparadas com as de peso normal, e de 36% para os que têm sobrepeso, segundo Youfa Wang, um dos cientistas da escola internacional de saúde pública da Universidade John Hopkins Bloomberg de Baltimore, que dirigiu o estudo.

O mal de Alzheimer, enfermidade degenerativa que causa a perda irreversível das funções cerebrais, representa os dois terços das demências diagnosticadas nos que têm mais de 65 anos, recordam os autores.

Nas mulheres, a obesidade aumenta particularmente o risco de desenvolver esta enfermidade. Nos homens, a obesidade acrescenta o risco de demência vascular, causado pelo dano parcial do cérebro em virtude da má irrigação sangüínea.

A obesidade é diagnosticada a partir do cálculo do índice de massa corporal (IMC), que se obtém dividindo o peso pela altura ao quadrado. Um IMC de 25 e mais indica sobrepeso. A partir do índice 30 se fala de obesidade.

egl-bur/sd

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG