Publicidade
Publicidade - Super banner
Mundo
enhanced by Google
 

Obama volta a dizer que fará reforma migratória e pede a imigrantes que votem

O pré-candidato democrata à presidência Barack Obama reiterou nesta quinta-feira que tentará mudar as leis migratórias se chegar à Casa Branca, e pediu aos imigrantes que votem, num dia em que marchas são realizadas em várias partes do país pedindo uma reforma.

AFP |

"Dois anos depois (das várias manifestações a favor de uma reforma migratória nos Estados Unidos), os políticos continuam divididos e o desafio continua sem uma solução", afirmou Obama em um comunicado divulgado por seu comando de campanha.

"No aniversário dessas marchas, quero mais uma vez expressar meu compromisso com a reforma migratória integral e dizer que farei tudo que puder para trazer ordem e compaixão a um sistema que hoje já está ultrapassado", diz o texto, escrito em castelhano.

Os termos "ampla reforma" e "reforma integral" são usados nos Estados Unidos para se referir a uma mudança nas leis de imigração que permita a regularização dos cerca de 12 milhões de imigrantes ilegais que vivem atualmente no país, além do controle da imigração clandestina nas fronteiras.

"Nosso problema da imigração continua sem ser resolvido, e aqueles que querem a mudança terão que votar pela mudança em novembro. Por isso, hoje eu convido aqueles que marcham pela mudança a trabalhar registrando votos nos meses que virão. Seu voto é sua decisão", conclui Obama, senador pelo estado de Illinois.

Na manhã desta quinta-feira, sua rival na batalha democrata, a ex-primeira-dama e senadora por Nova York Hillary Clinton, emitiu um comunicado semelhante, reiterando seu compromisso com a reforma migratória.

Os pré-candidatos à presidência disputam a tapa o voto da minoria hispânica - onde está a maioria dos imigrantes e que atualmente constitui 15% da população americana -, que pode ser decisivo em vários estados do país.

O 1º de maio, Dia Internacional do Trabalho, não é celebrado nos Estados Unidos.

Entretanto, a data se tornou sinônimo de luta para os imigrantes americanos, depois que mais de um milhão de pessoas se manifestaram dois anos atrás em todo o país a favor da reforma migratória.

mr/ap

Leia tudo sobre: iG

Notícias Relacionadas


Mais destaques

Destaques da home iG