Cairo, 4 jun (EFE).- O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, fez hoje uma histórica visita à mesquita de Sultan Hassan, no Cairo, considerada pelos egípcios e muçulmanos sunitas uma das obras-primas da arquitetura mameluca.

Obama percorreu a mesquita acompanhado da secretária de Estado americana, Hillary Clinton, como parte de sua visita oficial ao Egito, aonde chegou hoje para dirigir uma mensagem ao mundo muçulmano que era esperada com grande expectativa no mundo árabe.

Hillary e Obama, ambos descalços e a primeira cobrindo a cabeça com um véu, foram guiados pelo recinto religioso, a maior homenagem arquitetônica aos mamelucos da parte velha da cidade.

A mesquita foi construída durante quatro anos, a partir de 1356, por ordens do sultão Hassan, filho do sultão Al-Nasser Mohammed ibn Qalawun, um famoso governante mameluco.

O edifício abrigou as escolas religiosas das quatro doutrinas sunitas às quais pertencem os muçulmanos desse culto no mundo todo.

Obama se tornou o primeiro presidente dos Estados Unidos no poder a visitar essa célebre mesquita, que os egípcios consideram tão importante quanto as pirâmides de Gizé, construídas há três milênios.

Durante o percurso pelo lugar sagrado, transmitido pela televisão pública egípcia, Obama mostrou sinais de surpresa ao contemplar partes do edifício, enquanto ouvia as explicações da guia que o acompanhou.

O líder americano fez essa visita antes de ir à Universidade do Cairo, para dirigir uma mensagem ao mundo muçulmano, o objetivo principal de sua estadia no Egito.

Está previsto que, após esse discurso, Obama vá também às pirâmides de Gizé, ao sudoeste do Cairo. EFE nq/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.