O governo do presidente americano Barack Obama anunciou nesta quinta-feira que quatro memorandos secretos que serviram de base jurídica para as práticas controvertidas da administração Bush em matéria de luta contra o terrorismo serão publicados, mas ressaltou que algumas partes serão censuradas.

Os documentos serão publicados pelo ministério da Justiça, anunciou o porta-voz da Casa Branca, Robert Gibbs, aos jornalistas a bordo do avião presidencial Air Force One, que pousou agora há pouco na Cidade do México.

Segundo Gibbs, a publicação foi decidida depois de uma decisão de justiça tomada por um tribunal da Califórnia (oeste dos EUA).

O porta-voz destacou que Obama fará uma declaração nesta quinta-feira para explicar a decisão.

Os memorandos podem mostrar, por exemplo, que a administração de George W. Bush previu uma argumentação jurídica para que os detentos de Guantánamo não se beneficiem das Convenções de Genebra, ou que alguns métodos de interrogatório não possam ser comparados à tortura.

Dois dias depois de sua posse, Barack Obama assinou dois decretos ordenando o fechamento da prisão de Guantánamo e o fim das técnicas de interrogatório controvertidas.

col/yw/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.