Após denúncia do NYT, campanha promete abrir mão de mais de US$ 200 mil doados por irmãos americanos de magnata de cassinos

A campanha de reeleição do presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, devolverá mais de US$ 200 mil (cerca de R$ 346 mil) em doações feitas pela família de um magnata de cassinos foragido e acusado de envolvimento em esquemas de corrupção e violência no México, informou o jornal The New York Times nesta terça-feira.

Leia também: Quem paga a campanha presidencial dos EUA?

Obama deixa debate sobre economia em Arlington, na Virgínia (03/02)
AP
Obama deixa debate sobre economia em Arlington, na Virgínia (03/02)

De acordo com o jornal, as doações foram feitas pelos americano Carlos e Alberto Rojas Cardonas, irmãos do mexicano Juan Jose Rojas Cardona, conhecido como Pepe. Dono de cassinos, ele está foragido desde 1994, quando deixou uma prisão em Iowa após pagar fiança por crimes relacionados à violência e corrupção.

Saiba mais: Veja o especial sobre as eleições nos EUA 2012

Segundo o New York Times, um documento diplomático do Departamento de Estado de 2009 disse que Pepe era suspeito de orquestrar o assassinato de um rival nos negócios e de fazer doações ilegais para campanhas de autoridades mexicanas.

Em janeiro do ano passado, Carlos Cardona pediu ao chefe do Partido Democrata em Iowa que conseguisse um perdão para Pepe com o governador do Estado. Depois, os dois irmãos começaram a arrecadar dinheiro para a campanha de Obama e outros candidatos democratas, sendo que, até então, nenhum dos dois tinha histórico de doações políticas.

Procuradas pela reportagem do jornal americano, autoridades da campanha de Obama disseram que não sabiam sobre a relação dos doadores com Pepe Cardona. Horas mais tarde, anunciaram que o dinheiro seria devolvido.

"Mais de 1,3 milhão de americanos fizeram doações e constantemente reavaliamos essas contribuições por diversas razões", afirmou o porta-voz da campanha, Ben LaBolt, por email. "Baseados nas questões que foram levantadas, vamos devolver as contribuições destes indivíduos e de qualquer outro doador que eles tenham trazido para a campanha.”

Obama anunciou sua candidatura a um segundo mandato de quatro anos no início de abril. Desde então, multiplicou as viagens aos Estados estratégicos e passou a frequentar assiduamente os eventos de arrecadação em várias regiões do país.

Com Reuters

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.