O presidente Barack Obama se disse nesta segunda-feira profundamente preocupado com a violência no Irã, mas declarou que cabe aos iranianos eleger o próprio presidente e que os Estados Unidos respeitam sua soberania.

"Quero dizer muito claramente que são os iranianos que devem decidir quem dirigirá o Irã", disse Obama por ocasião de uma reunião na Casa Branca com o chefe do governo italiano Silvio Berlusconi.

"Pelo que entendi, o governo iraniano afirmou que examinará irregularidades que aconteceram", assinalou, acrescentando que "ficou profundamente apreensivo com a violência vista pela televisão".

Na opinião de Obama, o respeito à democracia ou a faculdade de expressar oposição ao governo de maneira pacífica constituíam "valores universais".

Destacou que mantinha seu projeto de tentar renovar o diálogo, depois de 30 anos caracterizados pela animosidade entre os Estados Unidos e o Irã. Além disso, considerou "essencial" uma diplomacia "firme", "uma diplomacia sem ilusões".

col-lal/sd

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.