O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama se disse profundamente decepcionado com a notícia, dada neste sábado, da condenação à prisão da jornalista iraniana-americana Roxana Saberi, acusada de espionagem pelo Irã. Saberi, de 31 anos, havia sido presa em janeiro e foi sentenciada a oito anos de prisão depois de um julgamento fechado que durou um dia, esta semana, em Teerã.

A secretária de Estado americana, Hillary Clinton, já havia dito, na manhã deste sábado, que os Estados Unidos vão manifestar sua preocupação com o caso junto ao Irã.

Analistas acreditam que o caso pode ter sérias implicações para as relações entre os dois países, em um momento em que Obama tentava uma reaproximação com o governo iraniano.

Vida profissional
Com nacionalidade iraniana e americana, Roxana Saberi passou seis anos no Irã estudando e escrevendo um livro.

Como jornalista freelancer, chegou a trabalhar para a BBC há três anos. Também contribuiu para a NPR, a rede pública de rádio dos Estados Unidos, e para o canal de TV americano Fox News.

Originalmente, Saberi foi acusada pelo crime de comprar álcool, considerado mais leve, e depois, de trabalhar como jornalista sem uma credencial válida.

Seu julgamento foi a portas fechadas na Corte Revolucionária do Irã.

O governo dos Estados Unidos já havia expressado sua preocupação com a prisão de Saberi, afirmando que as acusações contra elas eram infundadas.

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.