Obama se defende de acusações de McCain em relação ao Hamas

O pré-candidato democrata à presidência Barack Obama se defendeu nesta quinta-feira das acusações contra ele feitas pelo candidato republicano John McCain, que insiste em apontá-lo como um candidato apoiado pelo movimento radical islâmico Hamas.

AFP |

"Me decepciona, porque John McCain sempre diz que 'não vou recorrer a esse tipo de política', (...). É uma lástima, sobretudo porque minha postura em relação ao Hamas não é diferente da dele", declarou Obama na rede de televisão americana CNN.

Convidado pelo humorista Jon Stewart, da rede Comedy Central, McCain comentou no sábado que "o porta-voz do Hamas disse que (o movimento) queria Obama".

"Digo que o Hamas era uma organização terrorista, que não tinha que negociar com ele se não reconhece Israel, se não renuncia à violência, e se não está disposto a reconhecer os acordos negociados entre palestinos e israelenses", reagiu Obama nesta quinta-feira.

No mês passado, McCain afirmou que estava "muito claro quem o Hamas queria como próximo presidente dos Estados Unidos", referindo-se a Obama.

Pesquisas recentes mostram que mais de um em cada sete americanos acredita que Barack Obama é muçulmano, embora o senador por Illinois tenha sido batizado há mais de 20 anos.

chr/ap

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG