Obama rejeita idéia de fazer discurso no Portão de Brandemburgo

Por Caren Bohan WASHINGTON (Reuters) - O candidato democrata a presidente dos EUA, Barack Obama, decidiu não fazer um discurso diante do Portão de Brandemburgo, em Berlim, disseram assessores na sexta-feira.

Reuters |

'Barack deixou claro para nós desde o começo que não achava que fazia sentido algum para ele falar no Portão de Brandemburgo, o que ele achava que talvez fosse presunçoso demais', disse Denis McDonough, seu consultor político.

Obama viaja na próxima semana a Jordânia, Israel, Grã-Bretanha, França e Alemanha, e também provavelmente a Iraque e Afeganistão.

O discurso em Berlim será um dos pontos altos da viagem, sobre a qual há escassos detalhes divulgados -- sabe-se, por exemplo, que na quinta-feira ele encontrará a chanceler alemã, Angela Merkel.

Alguns assessores de Obama cogitavam um discurso de Obama no Portão de Brandemburgo, um símbolo da unidade alemã. Por meio de um porta-voz, Merkel fez saber que não via com bons olhos a realização de um evento 'eleitoreiro' num lugar tão importante.

O candidato republicano à Casa Branca, John McCain, disse que seu rival estava indo fazer 'um comício no exterior'. Obama é muito popular na Europa, e seu discurso em Berlim deve atrair uma multidão.

    Leia tudo sobre: iG

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG