Obama reitera compromisso com reconstrução do Japão

Presidente dos EUA lembrou as vítimas do terremoto e avaliou a "capacidade de resistência e determinação" do povo japonês

EFE |

O presidente dos Estados Unidos, Barack Obama, reiterou nesta sexta-feira o compromisso de seu país com a reconstrução do Japão um ano depois do terremoto de 9 graus na escala Richter que devastou o país e provocou um tsunami que causou 19 mil mortes.

AP
Um ano depois, continuamos comprometidos

"Um ano depois, continuamos comprometidos a ajudar à população do Japão na reconstrução" liderada pelo governo japonês, disse o presidente em comunicado por conta do primeiro aniversário da catástrofe, que será lembrada no dia 11 de março.

Obama lembrou as vítimas do terremoto e avaliou a "capacidade de resistência e determinação" do povo japonês para reconstruir o país "mais forte que antes", o que considerou "um exemplo para todos". "Neste dia em que nossos pensamentos e orações estão com o povo japonês em lembrança das penúrias que enfrentaram há um ano, celebramos também a recuperação em curso no Japão e prestamos homenagem a uma dedicação inquebrantável do país para melhorar as vidas de outras pessoas no mundo todo", declarou.

O líder ressaltou que a amizade e a aliança entre ambos países é "inquebrantável" e os cidadãos japoneses "continuarão tendo um parceiro permanente nos EUA".

Obama lembrou que os EUA mobilizaram ajuda desde o primeiro momento do desastre com 24 mil militares dos cerca de 50 mil que têm nas bases do Japão, 190 aviões e 24 navios em apoio aos trabalhos de ajuda humanitária e resgate na chamada Operação Tomodachi (Amigo).

O secretário de Defesa, Leon Panetta, também reforçou sua "admiração" pela "força" do povo japonês e sua "determinação" para reconstruir o país, e destacou que "o sucesso destes esforços mostram a solidez de nossa aliança".

Panetta ressaltou que neste aniversário as Forças Armadas americanas "continuam comprometidas a ajudar nossos amigos japoneses nas tarefas de reconstrução para seguir aprofundado nossa associação com as forças japonesas de Defesa e para fortalecer nossa grande aliança". O Japão "é mais que um aliado, é um grande amigo dos EUA", assinalou Panetta, acrescentando que "juntos continuaremos forjando um caminho para a paz, a prosperidade e um futuro melhor para nossos dois países".

    Leia tudo sobre: JAPÃO TERREMOTO

    Notícias Relacionadas


      Mais destaques

      Destaques da home iG