Washington, 19 set (EFE).- O candidato do Partido Democrata à Casa Branca, Barack Obama, expressou hoje ao presidente colombiano, Álvaro Uribe, seu desejo de fortalecer as relações bilaterais, mas reiterou que, se chegar à Presidência dos Estados Unidos, será contra o tratado de livre-comércio com esse país.

Essa informação foi revelada à Agência Efe uma fonte da campanha de Obama, que pediu para não ser identificada.

"Foi uma conversa muito construtiva, na qual Obama expressou seu desejo de aprofundar e fortalecer as relações bilaterais, e de ajudar à Colômbia a continuar combatendo o narcotráfico", disse a fonte.

No entanto, a fonte acrescentou que Obama explicou a Uribe "que continua se opondo ao tratado devido à situação em torno dos assassinatos de líderes sindicalistas" na Colômbia.

Uribe não quis comentar o conteúdo de sua conversa com Obama, porque disse que seria uma "imperdoável imprudência", mas defendeu as conquistas de sua política de segurança democrática e, em particular, do programa de proteção aos sindicalistas.

Não está claro ainda se o Congresso americano realizará uma sessão especial após as eleições presidenciais de 4 de novembro, na qual poderia acontecer a votação do tratado com a Colômbia. EFE mp/an

    Faça seus comentários sobre esta matéria mais abaixo.